Excelência Pedagógica
Referencial
 

 

  Página Inicial

  Projeto Varal de Poesia

  Referencial Teórico

  História e cronologia

  Literatura brasileira

  Literatura Estrangeira

  Dicionário de rimas

  Tipos de Poesia

  Calendário de eventos

  Linguística

  Caminhos e desafios

  Contato

 

 

 


 
 

 

Conceitos Básicos

Linguagem é a capacidade que os humanos possuem para se comunicar.

Língua é a codificação. Atualmente, há cerca de dez mil línguas faladas no mundo. Só no Brasil, são conhecidas, cerca de 180 línguas indígenas.

Cognição é o processo da aquisição de conhecimento, que ocorre através dos sentidos, pelos quais, interagimos com o mundo externo.

Eu lírico ocorre quando os sentimentos do autor, se manifestam no texto produzido.

Licença poética é uma permissão que o poeta se dá, para extrapolar a norma culta da língua, podendo criar palavras novas (neologismos)

 

Componentes da Linguagem

Fonética        Estudo dos sons da linguagem (pronúncia e percepção da palavra)
 
Morfologia     Estudo das classes de palavras (substantivos, adjetivos, conjunções)
 
Sintaxe          Análise estrutural das orações (relações entre sujeito e predicado)
 
Semântica     Estudo da significação literal das palavras
 
Discurso       Texto maior do que uma única frase
 
Pragmática    Modo como a linguagem é empregada para atingir objetivos
 
 
O texto escrito ou falado pode assumir vários propósitos, entre eles, emocionar (Poesia), Divertir (Humor), Educar (Didáticos), informar (Jornalísticos), Libertar (Reflexivos), Instruir (Pesquisas).

Para atingir seus propósitos, a linguagem recorre a técnicas (Métrica e formato dos poemas, por exemplo) e estéticas (metáforas, capacidade de surpreender). A forma como o indivíduo organiza sua mensagem é conhecida como “Funções da linguagem”

 

Funções da Linguagem

 
Poética        (intratextual), Preocupação com o ritmo, a estética e a sonoridade das frases
 
Emotiva       (pré-textual), foco nas emoções e nos sentimentos que o relato pode despertar
 
Conativa      (pós-textual), Função apelativa, com o propósito de convencer o interlocutor (utilizada em propagandas, quando um artista fala: “faça como eu”)
 
Metatextual  (Metalingüística), quando a linguagem fala dela mesma (Ex: O Videoshow, é um programa metalinguístico)
 
Referencial  (entretextual) Transmite fatos e circunstâncias concretas, (Notícias de jornal)
 
Fática          (sintextual), tem o propósito de testar o canal, por onde a informação trafega (Alo, você está me entendendo?)
 

Muita gente admite que é modificado pela Literatura. A leitura é capaz de te fazer viajar para lugares desconhecidos, sentir as emoções dos personagens do livro, além de te apresentar valores que proporcionam a reflexão. 

A prática literária, portanto, precisa ser estimulada através de atividades lúdicas e prazerosas. Aliás, como já dissemos, qualquer atividade acadêmica é melhor sucedida quando as pessoas sentem prazer em desenvolvê-las.

O principal desafio é despertar o prazer pela Leitura no próprio professor, porque este, somente assim, será capaz de vender a Literatura como uma coisa boa. Segundo Aristóteles, a Literatura tem 3 funções
 
Cognitiva   Aquisição de conhecimento, não somente em termos científicos, mas através das inspirações e insights do autor. (veículo revelador da verdade)
 
Estética     Recursos utilizados para tornar o texto mais atraente, alcançar o leitor com sentimentos, capacidade de surpreender, além de outros valores
 
Catártica   O texto como instrumento da descarga emocional, como se o leitor, pudesse com isso, purificar suas emoções negativas.
 
 

Outras Funções Literárias

 
Lúdica           Apresentação em forma de brincadeira, diversão, entretenimento ou jogo, para despertar sensações leves. (Os recrutadores de RH utilizam esta prática porque durante as atividades lúdicas, as pessoas se mostram mais sinceras. Para os professores, é um modo de deixar os alunos mais receptivos ap aprendizado)
 
Pragmática    Texto funcional, porque tem o propósito de conscientizar, através de denúncias ou críticas.
 
Sinfrônica     ou sintonizada: através da literatura restauramos emocionalmente o passado. Nesse sentido, cada leitor é um recriador de emoções.
 

A Literatura tem o poder de atribuir identidade cultural a um povo, através do registro perene e do potencial de transmitir conhecimento. O texto literário se organiza em gêneros:
 

 

Gêneros Literários

Lírico         Ideias, sentimentos e emoções. É a manifestação subjetiva do mundo interior do autor do texto. (Poema, Soneto, Haicai)
 
Drama       Tem personagens densos, com características humanas exacerbadas, sob um clima de tensão. (O Gênero Drama, tem duas espécies: a Comédia e a Tragédia)
 
Épico         Vínculo com fatos históricos, normalmente, com a figura de um herói entre os personagens
 
Narrativa   Envolve a imaginação criadora, com personagens idealizados. (Romance, Novela, Conto)
 

 

 

 

© Alpisa                Privacy Policy